Nasci em Recife no dia de Todos os Santos e me criei em Salvador, na cidade de Todos os Santos. Sou atriz-pesquisadora, palhaça e escolhi a arte como caminho de vida. Em dezembro de 2007 resolvo sair da Bahia e ir em busca de um grande sonho. Mudo-me para Olinda (PE), volto para minha origem, meu berço e me reconheço finalmente. Em 2011 retorno para Bahia, agora para o Vale do Capão. E me deparo com um lindo caminho... Aqui apresento um pouco de tudo do que vim buscar e do que acredito.





Sejam bem vindos!

CONTATO:

(81) 9600-5165

vivianemaior@ig.com.br

frevoproducao@yahoo.com.br



sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Clip do Projeto "Teatro e Dança: uma brincadeira".

http://www.youtube.com/watch?v=IW7otTRqbY4 (Vídeo: Lineu Guaraldo)
video

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Guerreiros do Passo.


O grupo Guerreiros do Passo integra o meu projeto "Fervo, Frevo: aula-espetáculo". Abaixo segue um resumo do grupo:


O Projeto Guerreiros do Passo está em atividade desde o ano de 2005 e é ligado à Troça Carnavalesca Mista O Indecente, agremiação fundada no ano 2000. O “Guerreiros do Passo” configura-se como um projeto de estudos sobre o frevo e multiplicação do método do mestre Nascimento do Passo. Fruto da iniciativa de alguns professores de Frevo, o Guerreiros do Passo, não está ligado a nenhum incentivo institucional público ou privado. Sua manutenção é feita pelos próprios professores, que arcam com todas as despesas que o projeto necessita.O projeto vem atuando no Recife e na região metropolitana através de suas oficinas oferecidas nas comunidades de Rio Doce, Jardim Brasil e Hipódromo. As aulas de dança são destinadas a crianças e jovens em situação de risco. O projeto Guerreiros do Passo é inspirado na obra do Mestre Nascimento do Passo, e neste carnaval de 2008, juntamente com o famoso artista bonequeiro de Olinda, Silvio Botelho, prestou uma justa homenagem ao Mestre no Encontro de Bonecos do carnaval.


Entrem no blog dos Guerreiros e saibam mais sobre o grupo: http://www.guerreirosdopasso.blogspot.com/

sábado, 12 de dezembro de 2009

Demonstração técnica a partir do frevo. (Auditório da Livraria Cultura - Recife - PE - 2009)














Fotos: Nicolas Marcial.

Banner do projeto "Teatro e Dança: uma brincadeira".


Arte Gráfica: Arthur Canavarro.

Hoje em dia temos duas modalidades de frevo bem distintas:

- O frevo do Balé Popular do Recife: “estilizado”, que conta com formas ligadas ao balé clássico, o passista sempre de frente, levando em consideração o teatro “caixa”, com o frevo coreografado para todos os dançarinos, com os pés sempre em ponta e o acento para cima (saltitando);

- O frevo do método do mestre Nascimento do Passo: frevo de rua, agressivo, como foi sua origem, com forte influência da violência, da camada marginal composta por capoeiras, brabos, valentões; para todas as direções, levando em consideração a “arena”, executado de acordo com o estilo e improviso de cada passista, com o acento para baixo (deslizando no chão), e não coreografado; é dançado respeitando a melodia da música. Ela é quem pede a execução dos passos. O passista sabe improvisar, seu corpo é treinado para fazer os passos mais difíceis e carrega uma influência do capoeira, do malandro, do brabo, intimamente ligada aos primeiros passistas.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Pareia.

Eu vi o Amor dançando frevo,
na avenida, eu vi o trevo
brotando
e as quatro folhas eram cada estação

E era um corpo primavera
florecendo, e sendo o outono
nos passos
caindo e rindo, e o riso era um verão

E o inverno eram seus olhos,
lareira, verde fogueira
aquecendo
batendo o pé, cavando um poço no chão

e eu era a luz de uma candeia,
parceiro, era pareia,
poeta que não bobeia e leva o Amor pela mão

Eu vi o Amor brincando os passos
guerreiros, eu vi os primeiros
passos dela, Bela,
e a rua cheia era o seu lar

E lá de longe, comovida
toda a gente era bem-vinda
ao mundo lindo
da menina que queria dançar

e era o Amor dançando frevo
na praça, só de pirraça
sorria,
e quando me via, começava a pular,

e eu era a luz de um meio-dia
pareia, era a alegria
inocente de uma criança que começa a brincar.

(Rodrigo Sestrem)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

A TRAJETÓRIA

O Começo.
Vim para Pernambuco em busca da cultura popular, o meu objetivo era identificar especificamente dentro da dança popular princípios que pudesssem ser trabalhados no treinamento de ator. Criar exercícios para o treino de teatro a partir das manifestações populares. No início da pesquisa (final de 2007 e início de 2008) procurei passar pela maioria das manifestações populares de Pernambuco como: frevo, cavalo marinho, maracatu, ciranda, caboclinho e coco. Com o passar do tempo fui escolhida pelo frevo e pelo Cavalo Marinho. Durante o ano de 2008 foquei a pesquisa na Escola Municipal de Frevo (Recife-PE) e no Cavalo Marinho Estrela de Ouro e Estrela Brilhante, ambos de Condado (Zona da Mata Norte de Pernambuco). Porém, com relação ao frevo, algo faltava. Ainda não havia me encontrado. Era como se não estivesse encontrando o que buscava na dança do frevo: o corpo "extracotidiano". Fiz pesquisa de campo, li textos referentes ao tema e treinei muito (sozinha!) dentro da sala de trabalho. Passei todo o ano de 2008 sem mostrar para ninguém o que estava criando, pois para mim tudo era ainda muito novo. Porém, durante essa caminhada tive um feliz encontro com duas pessoas que compartilhavam muito de tudo que procurava: Lineu Guaraldo e Tainá Barreto (que também estavam se mudando para Pernambuco), eles vinham de Campinas - SP. Acho muito importante ressaltar que passei todo ano sem nenhum tipo de apoio e incentivo à pesquisa, mas fui muito bem recebida por todos e fiquei impressionada com a abertura, disponibilidade e generosidade das pessoas! Isso realmente fez a diferença.
Teatro e Dança: uma brincadeira.
Eu e minha "pareia" (expressão usada no Cavalo Marinho para designar "parceiro", "dupla") Tainá decidimos convidar Lineu para um projeto de pesquisa que envolvesse o Frevo e o Cavalo Marinho. Deu certo! Ganhamos o PROGRAMA BNB DE CULTURA 2009 e agora tínhamos apoio para darmos continuidade à pesquisa, nesse momento juntos.
Esse projeto foi fundamental para a minha trajetória, pois nele acabei me envolvendo mais com o frevo, comecei a compartilhar o treino com outras pessoas e o mais importante: me encontrei! Conheci o grupo de frevo "Guerreiros do Passo" que difundem o método de Nascimento do Passo (que não é mais utilizado na Escola Municipal de Frevo) e minha pesquisa deu um salto imenso! Me apaixonei, me encantei, a cada encontro, a cada aula, a cada brincadeira na rua eu me surpreendia com a riqueza de material, a sabedoria e finalmente: o corpo que eu tanto procurava: extracotidiano!
Finalizamos o projeto com dois resultados:
1 – “Passo- Pisada: ensinamentos do corpo brincante”:
Oficina prática para atores e dançarinos a partir dos elementos do frevo e do cavalo marinho. Ministrada por Viviane Souto Maior, Lineu Guaraldo e Tainá Barreto. Realizada no Teatro Hermilo Borba Filho, de 29.06 a 03.07 de 2009.

2 – “Passo- Pisada: trajetórias de uma pesquisa”:
Palestra-demonstração (teórica-prática) com Viviane Souto Maior, Lineu Guaraldo e Tainá Barreto, sobre a busca de uma técnica para o ator-dançarino embasada em elementos do frevo e do cavalo marinho. Realizada no Auditório da Livraria Cultura, no dia 04.07.2009.
Fervo, Frevo: aula-espetáculo.
A pesquisa continua. No primeiro semestre de 2010 terei uma Bolsa que financiará meu projeto. Fui contemplada na região Nordeste pela Bolsa Funarte de Produção Crítica nas Interfaces dos Conteúdos Artísticos e Culturas Populares 2009 com o projeto "Fervo, Frevo: aula espetáculo - a cultura popular na formação de artistas e na criação cênica". E Lineu, ganhou a bolsa da região Sudeste! VIVA!VIVA! Muita felicidade! Nessa fase da pesquisa proponho a criação de uma cena a partir do frevo e o seu resultado será uma aula-espetáculo. Continuo uma curiosa da cultura popular em geral, principalmente da dança, olhando, pesquisando, praticando e vivenciando outras manifestações. Esse projeto atual teve início, oficialmente, no dia 04/12/2009. É o início de mais uma fase e estou ansiosa, feliz, plena e com a vontade do mundo para colocar a mão na massa!!!!

domingo, 6 de dezembro de 2009

Resolvi!

Depois de ter criado esse blog há exatamente um ano, resolvo colocá-lo para funcionar (de verdade!) e falar sobre minha pesquisa que iniciou em dezembro de 2007 quando resolvi sair da Bahia e "voltar" para Pernambuco para mergulhar e me encontrar (!) em sua cultura popular. Aqui espero trocar experiências, alegrias, dúvidas, angústias, desejos, sonhos, brincadeiras, dificuldades e continuar aprendendo muito. Depois de bancar durante um ano (por conta própria ) minha pesquisa, depois conseguindo um patrócinio do BNB e agora com a Bolsa Funarte de Culturas Populares sigo cada vez mais apaixonada e confiante. Como costumo dizer: "Vamo que vamo! Que o caminho é árduo mais compensador!" Sejam todos bem vindos e espero poder também ajudar muita gente divulgando um pouco da minha experência.

VIVIVER

Tudo
Quase tudo é só sorriso,
Delicadeza de cada detalhe sonhado a banho-maria
Onde se vive
Onde se cria
Onde se faz a si mesmo matéria-prima
Matéria de luz que brilha nos olhos
Suor frio pelos poros
Tremor pelas incertezas
Fraqueza?
Leveza.
Sandália de couro no pé
Cavalo-marinho
Suor... Alegria
Pequenos milagres a cada dia
Felicidade... Magia...

(para Viviane Souto Maior)


Maick Barreto